A Alemanha de Merkel: 800.000 sem eletricidade.

Distribuição de comida em Munique, Baviera (Foto: AP)

O resultado da liberalização do mercado energético prevista para o próximo ano está bem à vista na Alemanha. Num dos países mais ricos do mundo, 800.000 agregados familiares viram em 2010 a eletricidade cortada por não terem capacidade económica para pagar a conta. A «livre concorrência» tem tido como resultado o constante aumento de preços e não o contrário, como propaga a falácia neoliberal. A política de baixos salários tem servido para empobrecer largos setores da população e enriquecer os 10.000 da elite. Na Alemanha de Merkel só a banca e as grandes empresas têm razões para festejar.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: