LUISA CUNHA E BRUCE NAUMAN Uma performance e uma conversa

A performance foi iniciada a 20 de Março de 2010, às 19h32.
A conversa terá início no dia 17 de Junho de 2010 à hora da abertura
do projecto
Os artistas vão estar neste projecto em conversa, numa performance
cujo resultado estará patente na face de dois contentores.

Fernando Ribeiro [artista convidado por Luisa Cunha]
TELL ME MY NAME

Tell Me My Name é uma performance executada pelo artista em dois
contentores de carga marítima. Dela ficarão vestígios materiais e sensoriais, vestígios esses que remetem para questões relacionadas com
a sensualidade e a identidade, e ainda para a (in)determinação sexual,
que decorre quer do facto de ambos os contentores terem a mesma
iluminação, quer da informação presente nos vestígios deixados após a
realização da performance.

Data |17 de Junho a 17 de Julho 2010
Horário | Inauguração | 17 de Junho |21H00

Morada:
Doca de Santo Amaro – Alcântara

De Terça a Sábado das 10h às 22h
encerrado Domingo e Segunda


CONTENTORES

O projecto CONTENTORES pretende assumir um papel dinamizador ao adoptar um formato pouco convencional na arte pública contemporânea, que se replica em manifestações de artistas reconhecidos no panorama artístico português e internacional mas sob uma vertente Site Specific – obra específica para o espaço. Esta solução conceptual -Site Specific – compreende a necessidade
de reabilitar e reavivar espaços urbanos, sem perda de identidade ou transformação da sua forma mas, sim, como uma reorientação ou redefinição das prioridades na sua génese e propósito naquela localização específica. Concretamente, em causa está o objecto “contentor” enquanto parte de uma moldura especificamente urbana, que já (lá) está presente numa ocupação massiva e (aparentemente) caóticodesorganizada, que se nos impõem e faz mal à vista. Pretende-se o reaproveitamento de um espaço por objectos já previamente aí existentes, mas processando-os ao reorganizá-los e aprestando-os como um elemento tão importante para a obra como os próprios objectos artísticos.

Ao interiorizar as premissas anteriores e equacionar a localização do CONTENTORES nas docas de Alcântara, este projecto visa também extravasar a arte dos seus espaços tradicionais e ainda promover a utilização de lugares anteriormente alheios de propósitos museais, ao concorrer para a promoção na equidade ao acesso à cultura, elemento fundamental nas sociedades modernas de incremento de cidadania. Sem cultura não pode haver plena cidadania.

Com esta orientação estética (mas também pragmática) acreditamos atingir um ideal conotado com a massificação do acesso à Arte, numa verdadeira manifestação do conceito de arte-pública na qual esta entra em contacto com o espectador de modo espontâneo. Para que isso suceda, é necessário que exista um mínimo de esforço consciente da parte deste último. A nível temático há um abandono dos temas clássicos como conteúdo comemorativo, e uma nova incursão pelas poéticas pessoais e assuntos do quotidiano, abrangendo em alguns casos situações sociais (new genre public art). A multidisciplinaridade torna-se numa prática cada vez mais comum na arte pública contemporânea, observa-se uma simbiose e apropriação da linguagem de disciplinas como a arquitectura, design de equipamento, publicidade, sociologia, ecologia entre outras.

ORGANIZAÇÃO: P28
PARCEIROS: CML, APL, Grupo E.T.E, Transinsular, 28 Comunicação
APOIO: Liscont, manvia, Pampero Fundación,
MEDIA PARTNER: Diário de Notícias, Magnética Magazine

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: