“Amar não é aceitar tudo. Aliás: onde tudo é aceite,desconfio que haja falta de amor.” V. Maiakovski

Vladmir Majakovski

A 14 de Abril  de 1930 encontraram morto no seu apartamento o poeta da Revolução. Suicidara-se com um tiro na cabeça. E as suas últimas frases foram “Morro, não responsabilizem ninguém e, por favor, nada de boatos…”.

“A poesia é uma forma de produção. Dificílima, complexíssima, porém produção.”

“Sem forma revolucionária não há arte revolucionária.”

“Eu não forneço nenhuma regra para que uma pessoa se torne poeta e escreva versos. E, em geral, tais regras não existem. Chama-se poeta justamente o homem que cria estas regras poéticas.”

Traduzir poemas é tarefa difícil, especialmente os meus.
Uma outra razão da dificuldade da tradução de meus versos vem de que introduzo nos versos a linguagem quotidiana, falada…
Tais versos só são compreensíveis e só têm graça se se sente o sistema geral da língua, e são quase intraduzíveis, como jogos de palavras.”

(http://www.culturapara.art.br/opoema/maiakovski/maiakovski.htm)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: