si tacuisses…

Ontem iniciaram-se as audições parlamentares de algumas dezenas de “personalidades” na Comissão de Ética, Sociedade e Cultura sobre essa espantosa questão da existência de liberdade de expressão em Portugal. A prestação desses dois arautos da liberdade de informação José Manuel Fernandes e Mário Crespo recordou-me Boécio na sua Philosophie Consolatio: alguém respondendo à questão de um aspirante a filósofo “Intellegis me esse philosophum?/Reconheces agora que eu sou um filósofo?”, responde mordazmente “Intellexerum, si tacuisses.../Tê-lo-ia reconhecido se não tivesses aberto a boca…”. Estes dois aspirantes a mártires da censura não passam disso mesmo. Confrangedora é a prestação e nível das senhoras e senhores deputados.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: