A Bolsa e os Crash 29, 87, 08…

kmMarx e Engels praguejaram de todas as maneiras e feitios contra a Bolsa. Segundo eles, no jogo da bolsa a sociedade burguesa atingia o “cume da imoralidade” (MEW 1, 515) e neste “antro de corrupção extrema” todos os “conceitos morais obrigatórios” da sociedade burguesa eram virados do avesso (MEW 39, 14), “os pequenos peixes [eram] engolidos pelos tubarões e os cordeiros pelos lobos bolsistas” (Capital III, MEW 25, 456). A Bolsa representa o máximo “do lucro capitalista, onde a propriedade se dissolve directamente em roubo” (MEW 35, 430).

Apesar de o desenvolvimento mais recente do capitalismo não se poder compreender sem uma análise profunda da globalização do sistema de crédito e dos mercados financeiros, não há muitos estudos sobre o papel da Bolsa. Strange, já em 1986, antes do crash de 19 de Outubro de 1987, “o primeiro crash mundial da história” de acordo com Mandel e Wolf, introduziu o conceito “Capitalismo de Casino”. Foi o primeiro grande abanão no mito da impossibilidade de uma nova “sexta-feira negra” como a de Outubro de 1929.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: